Bixa Pare ou Ser Tão de Mim


Monólogo fala de contradições e singularidades do homem homossexual e é continuidade da pesquisa do Coletivo Bixa Pare que investiga o "corpo bixa".

A dramaturgia, assinada colaborativamente pelo grupo, traz tanto situações ficcionais quanto histórias pessoais dos integrantes. Gays de direita, homens casados que traem suas parceiras com outros homens, exaltação do transformismo enquanto expressão artistica e um reconhecimento do próprio "corpo bixa" são algumas das situações pautadas na peça.

"Cada cena é um universo distinto do que nos afeta, nos oprime e nos abriga. São situações que nos fazem questionar nossa atuação política e artística entre tantos outros lugares percorridos até aqui. Não existe uma unidade, existe um todo de subjetividades expostas", diz Luan Afonso, que está sozinho em cena.

O diretor do espetáculo, Flopes, ressalta que a produção  também apresenta cenas que se aproximam da linguagem de manifesto e uma sequência percorrida apenas por áudio, sem o corpo de Luan presente.

"Em um momento, também apontamos para um corpo do futuro, para um lugar que traga melhores possibilidades de vida para a população LGBT+", diz o diretor.

Texto: Coletivo Bixa Pare. Direção: Flopes. Com Luan Afonso. Cenografia e figurino: Kaya Fernanda Vallim. Desenho de luz: Felipe Tchaça. Trilha sonora original: DJ Mozzão e Luana Hansen. Fotos: Castello. Paisagem sonora: Coletivo Bixa Pare. Produção: Diego Castro.

Sessóes dos dias 6 e 13 contam com tradução em libras e roda de conversa após o espetáculo.

  Evento em 06/08/2022Oficina Cultural Oswald de Andrade
   Gratuito (retirado com 1 hora de antecedência).
   03/08 a 13/08
       Quarta e quinta - 20h
       Sexta - 17h e 20h
       Sábado - 15h e 18h
Parceiros:Lisbon Gay Circuit Porto Gay Circuit
© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.