Dono da Chilli Pepper faz postagem para negar ter votado em Bolsonaro

Em mensagens nas eleições de 2018, empresário mineiro havia afirmado que não queria volta do PT

Publicado em 24/01/2022
douglas drumond chilli pepper sauna hotel
'Eu não votei nele e não apoiei sua campanha', diz Douglas em declaração 

Dono da maior sauna gay do Brasil e uma das maiores do mundo, o empresário mineiro Douglas Drumond foi às redes sociais para dizer que não votou no presidente Jair Bolsonaro (PL) e que até hoje recebe ataques pelo o que ele chama de uma "não verdade".

Curta o Guia Gay no Instagram

"Decidi vir aqui esclarecer algo que ficou no ar e, desde então, tem causado inúmeras reações de repulsa e ofensas a mim, sem ao menos ter podido me defender", escreveu o proprietário da 269 Chilli Pepper, misto de sauna e hotel que fica no Largo do Arouche, região central de São Paulo.

O empresário prosseguiu dizendo que votaria em Ciro Gomes (PDT), mas que, como as pesquisas não o apontavam como vencedor, "em um momento de fúria e no impulso, escrevi em minha conta do Twitter a seguinte frase: 'Se vocês me colocarem nessa cilada de Lula e Bolsonaro, #elesim'. Logo depois, percebi o meu erro e deletei esse tweet".

Ele diz que achava ambos "uma verdadeira cilada" e que estava certo: "Olha o que estamos vivendo agora com esse desrespeitoso dirigente do país".

"Eu não votei nele e não apoiei sua campanha", argumenta.

Douglas diz que a imprensa publicou sua mensagem, mesmo deletada, e acredita que deveria ter sido contatato para que pudessem ouvi-lo. "A não verdade passou a fazer parte de um julgamento coletivo e por vezes agressivos a mim."

E explica: "Optei à epoca por não me manifestar, mas venho agora, através da mesma rede, dar satisfações aos meus hóspedes que certamente se incomodaram com o fato ocorrido."

Nota-se que, no jornalismo, uma declaração na rede social é tida como ela é: expressão pessoal do seu proprietário, enfim, o seu lado na questão. 

Douglas Drumond fala que não votou em Bolsonaro

Entenda o caso
Em setembro de 2018, o Guia Gay São Paulo publicou em primeira mão a postagem de Douglas Drumond que repercutiu dentre a comunidade LGBT

À época da campanha, a hashtag #elenão indicava repulsa e voto contrário ao então candidato Jair Bolsonaro, seja por anônimos ou famosos, nas redes sociais.

Portanto, postar #elesim passou a significar o oposto. Era a combinação de palavras usadas pelos apoiadores de Bolsonaro.

Além da postagem citada por Douglas agora (que na verdade falava em Fernando Haddad e não Lula), Douglas respondeu a um seguidor que votaria em Ciro ou Bolsonaro.

Quando o seguidor afirmou que Bolsonaro era o cara homofóbico que prega ódio ao público que frequenta a Chilli Pepper (ou seja, gays), o empresário respondeu: "Ele não é eleger o PT novamente que vai fechar várias empresas, inclusive a minha, então meu amor, existe ainda uma só saída, Ciro 12 ou EleSim".

É fato que o empresário é chamado, até hoje, por uma grande parte de LGBT de "bolsonarista" por causa do episódio.

 


Parceiros:Lisbon Gay Circuit Porto Gay Circuit
© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.