Aids é tema da exposição 'O.X.E.S', que abre em São Paulo

Idealizada por Adriana Bertini, mostra fica em cartaz até 29 de junho no Espaço Ophicina

Publicado em 12/04/2019
Aids é tema de exposição - O.X.E.S em São Paulo
Colagens, fotografias e instalações compõem a exposição na Zona Oeste da cidade

Com objetivo de provocar debates e diminuir o preconceito a temas relacionados à saúde sexual, a exposição O.X.E.S abre no próximo dia 17 em São Paulo.

Curta o Guia Gay São Paulo no Facebook

A mostra, cujo título é a palavra sexo de trás para frente, é formada por instalações, obras tridimensionais, colagens, moda, audiovisuais e séries de fotografias.

A ativista e artista plástica Adriana Bertini, que já expôs em mais de 28 países e com obras em acervos de museus, tais como Fowler Museum UCLA, Museum of Sex NYC, Estados Unidos; World Museum of Cultures, Suécia; e Centraal Museum, Holanda, e galerias de arte e órgãos governamentais, é a idealizadora da exposição.

O.X.E.S tem participação da artista visual e médica Fabiana Gabaskallás, e curadoria da artista visual Lucrécia Couso, em parceria com o médico infectologista Rico Vasconcelos.

Ao longo da exposição, que tem apoio do Unaids, Instituto Cultural Barong, Fundo Posithivo e Impulse São Paulo, estão previstos encontros abertos ao público com a presença de artistas, médicos, jornalistas, educadores e formadores de opinião, que discutirão o tema com a intenção de compartilhar informações e promover a interação dos participantes.

"A arte tem papel fundamental no desenvolvimento humano e promove mudanças de comportamento. Mais do que uma exposição de arte, queremos que O.X.E.S se torne uma ferramenta contemporânea para que instituições educacionais, corporativas e sociais promovam de forma artística e didática, a importância da arte para a discussão de um tema, que ainda é preconceito: o sexo", afirma Adriana.

Há mais de 23 anos, a artista rompe com tradições e tabus, transformando objetos do cotidiano em obras de arte e instalações, para despertar a conscientização social sobre sexualidade e prevenção ao HIV e ISTs junto das populações vulneráveis.

Paralelamente, a ativista é voluntária do Fundo Posithivo e do Instituto Cultural Barong, que incentiva jovens à testagem de HIV, sífilis e hepatite, bem como adesão ao tratamento em caso de positividade.

O artivismo de Adriana chamou a atenção do norte-americano Timothy Ray Brown, que desembarca pela primeira vez no Brasil para uma conferência sobre o tema e para a abertura da O.X.E.S.

Primeiro homem curado da aids
Conhecido como o “Paciente de Berlim”, Brown foi o primeiro caso do mundo de cura do HIV, depois de passar por dois transplantes de medula óssea, em 2007. Desde então, ele não apresenta traços do vírus, impressionando pesquisadores e oferecendo perspectivas promissoras sobre como a terapia genética pode levar à cura da doença.

"A arte como expressão sexual permite ao artista criar prazer para o contemplador, que interpreta a obra de maneira similar aos gestos, palavras e ações de seu parceiro", avalia Brown, reforçando que arte e sexo devem ser expressões livres de sentimentos.

A mostra apresenta convidados especiais, como a médica e artista visual Fabiana Gabaskallás, que há mais de 20 anos trabalha com pacientes convivendo com HIV|/aids e estuda fotografia e artes visuais.

Este binômio permeou, naturalmente, a base para um corpo de trabalho, que inclui a transcrição de formas orgânicas e considerações sobre interação ciências-artes.

Também compõe o acervo da exposição a O.X.E.S Friends, uma série de fotografias em parceria com o jornalista e fotógrafo norte-americano Sean Black, que registrou filantropos e celebridades comprometidas com o tema, usando uma peça de arte ícone da Adriana Bertini, a Bow Tie. A

lém de Tim Brown, abraçaram a causa nomes de peso, como Michael Gottlieb, físico e médico imunologista que descobriu o vírus HIV em 1981, Janson Stuart, Sheryl Lee Ralph, Kelly Gluckman, Thomas Davis, entre outros artistas.

A mostra tem entrada gratuita e fica em cartaz até 29 de junho, de segunda a sábado, no Espaço Ophicina. Mais informações você tem em nossa Agenda clicando aqui.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.