Roteiro de Bares

De locais com mesas na calçada a outros que são quase clubes noturnos, para ursos, para jovens, para agradar ao paladar, cantar karaokê... os bares LGBT de São Paulo são tão múltiplos quanto as caras da cidade.

De segunda a domingo há opções para todos os gostos e bolsos, com ênfase na Consolação e na República, os dois bairros com maior concentração de bares arco-íris de São Paulo.

Por conta da pandemia, os endereços que estão abertos funcionam em horários reduzidos. Todos divulgam que seguem protocolos de segurança com distanciamento de mesas e disponibilização de álcool gel.

Prainha do Arouche
A jukebox e a cerveja de garrafa dão o tom nos cinco bares que formam um calçadão.
Largo do Arouche, entre 76 e 116, República.
Ritz
Charmoso, o local tem um bolinho de arroz irrepreensível, boas caipirinhas e suculentos hambúrgueres.
Alameda Franca, 1.088, Jardins.
Segunda a sexta, 12h às 15h e 19h às 22h; sábado, domingo e feriado, 12h30 à 16h e 19h às 22h.
Soda Pop Bar
Um dos points dos ursos na cidade, bar está com restrição de horário.
Avenida Doutor Vieira de Carvalho, 43, República.
Segunda a domingo, 11h às 17h.
Sputnik Bar
Com decoração retrofuturista, espaço está abrindo como restaurante e bar e oferece karaokê.
Largo do Arouche, 330, República.
Quinta a domingo e feriado, 17h às 23h.
Gratuito.
Tokyo
Complexo com vários ambientes está aberto como karaokê durante a pandemia.
Rua Major Sertório, 110, Vila Buarque.
Quarta a sábado, 18h; domingo, 16h.
Tunnel
Mais antiga balada gay de São Paulo está aberta como espeto bar durante a pandemia.
Rua dos Ingleses, 355, Bela Vista.
Quinta e sexta, 18h às 23h; sábado e domingo, 15h às 22h.

Parceiros:Lisbon Gay Circuit Porto Gay Circuit
© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.