Os 10 LGBT Mais Influentes de São Paulo em 2015

Publicado em 17/12/2015

10 LGBT Mais Influentes de São Paulo em 2015

Em 2015, eles e elas fizeram a diferença! Seja por meio da arte, do ativismo, do trabalho em cargos públicos ou empreendimentos, integrantes da comunidade arco-íris da cidade de São Paulo fizeram por merecer nossos reconhecimento e aplauso. 

 Curta o Guia Gay São Paulo no Facebook 

É justamente para prestar essa homenagem que, pelo segundo ano consecutivo, o Guia Gay São Paulorealiza a eleição 10 LGBT Mais Influentes de São Paulo. As escolha foi feita por meio do voto de 40 personalidades LGBT (listadas no fim da reportagem) dentre artistas, jornalistas, gestores públicos, ativistas e empresários, e com curadoria da equipe do guia.

Ao todo, foram convidadas cerca de 70 pessoas para que escolhessem até 10 nomes de uma lista fornecida. Importante registrar que, das ausências de voto, houve muitas dentre lésbicas e pessoas trans. 

Abaixo, veja a lista em ordem descrescente. Em parênteses, a posição da personalidade na seleção de 2014. Em caso de ser a primeira entrada da pessoa na lista, é marcado o (N), da palavra novo. 

10º (N) - Elvis Justino

elvis justino família stronger

Da periferia pela periferia! Elvis, um dos responsáveis pela Família Stronger (agrupamento de LGBT para apoio mútuo), insere fortemente na sua luta pela cidadania arco-íris o corte de classe social e de etnia. Dentre seus maiores objetivos estão a feitura de eventos para LGBT nas bordas da cidade, o debate a respeito dessa transversalidade e a formação política do segmento.  

9º (9) - Cássio Rodrigo

À frente da Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias, da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, Cássio coleciona ações em prol da visibilidade e da valorização da arte arco-íris. Em 2015, fez importante articulação para apoio do Estado à Feira Cultural LGBT - na programação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo -, e deu continuidade a uma das principais iniciativas no Brasil de financiamento à arte do segmento: o Programa de Ação Cultural LGBT (ProAC LGBT).

8º (N) - Alessandro Melchior

alessandro melchior

A coleção de programas pró-LGBT construída pelo prefeito Fernando Haddad tem o nome de Melchior como articulador e executor. Como titular da Coordenação de Políticas para LGBT, da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania, ele é o responsável por iniciativas tais como o Transcidadania - que oferece bolsa de estudo para pessoas trans - e o Centro de Cidadania LGBT Arouche, o maior do país. 

7º (N) - Heloísa Alves

heloísa alves

Foi em 2015 que Heloísa deixou a titularidade da Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual depois de longo caminho no cargo. Como responsável por este órgão do governo estadual promoveu diversas ações de comunicação em prol dos direitos LGBT e de divulgação da lei paulista contra homofobia, e, orgulhosamente, agia no interior do Estado como forma de ampliar as políticas públicas para LGBT desassistidos. 

6º (2) - André Fischer

andré fischer

Pai de um dos grandes orgulhos da cena cultura arco-íris de São Paulo e do Brasil: o Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, cuja 23ª edição foi realizada em 2015. Foram dezenas de filmes nacionais e internacionais, debate a respeito de sexualidade, shows musicais e peças de teatro. Trata-se de um dos mais longevos eventos do gênero no mundo. 

5º (N) - Dimitri Sales

dimitri sales

Mestre e doutor em Direito, docente e professor visitante da Universidade de Buenos Aires. Foi o primeiro coordenador estadual LGBT do governo paulista, entre 2009 e 2011. O foco de seus estudos e trabalho são os direitos humanos e os direitos da diversidade sexual. Atua em apoio jurídico a LGBT vítimas de violência. Foi dele, como integrante do Instituto Latinoamericano de Direitos Humanos, denúncia de tortura policial contra a travesti Verônica Bolina. 

4º (5) - Todd Tomorrow

todd tomorrow

Nome de destaque do Psol no Estado - partido pelo qual foi candidado a deputado estadual em 2014 -, Todd (codinome de Bruno Maia) faz das redes sociais canais de alerta contra inimigos da cidadania LGBT. Veio dele os primeiros dizeres contra Marco Feliciano (PSC-SP) em disputa pela Comissão de Direitos Humanos em 2013, e também a respeito do risco que LGBT corriam com o até então pouco conhecido Eduardo Cunha (PMDB-RJ), eleito presidente da Câmara este ano. 

3º (4) - André Pomba

andré pomba

DJ e produtor, Pomba é diretor da entidade Dynamite e um dos maiores fomentadores de cultura LGBT na cidade. É produzido por ele o Mix Music, concurso que revela cantores e drag queens durante o Festival Mix Brasil. O agitador também é ativista e coordena o PV Diversidade - braço arco-íris da legenda, pela qual se candidatou a deputado federal no ano passado.

2º (7) - Laerte Coutinho

laerte coutinho

Cartunista reconhecida há 40 anos, ela é criadora de personagens antológicos dos quadrinhos tais como Piratas do Tietê e Muriel/Hugo, esta protagonista de debates a respeito da questão de gênero. Assumiu-se como trans no início da década e deu visibilidade ao segmento nas maiores mídias e principais órgãos de imprensa do país. Laerte não milita apenas em entrevistas e redes sociais. Quem sai às ruas em manifestações já cruzou muitas vezes com a artista em luta pelos direitos LGBT.

1º (1) - Silvetty Montilla

silvetty montilla

Eis que pelo segundo ano consecutivo, um dos mais conhecidos atores transformistas do Brasil encabeça a lista. Silvetty soma talento com fôlego (ao emendar em uma mesma noite, por exemplo, diversas apresentações) e atuação partidária - com filiação atualmente no Partido Verde. Seu nome beira a unanimidade dentre o empresariado LGBT da cidade e agrega simpatia de ativistas por sua verve em prol dos direitos LGBT. Leia aqui, em entrevista, como Silvetty recebeu o resultado da eleição.

Homenagem. A eleição deste ano é dedicada a dois grandes nomes LGBT da cidade - ambos jornalistas - que partiram em 2015: Suzy Capó, criadora do termo GLS e cofundadora, ao lado de André Fischer, do Festival Mix Brasil, e Vitor Angelo, autor do Blogay, da Folha de S.Paulo, e do dicionário Aurélia, divertido compêndio de termos usados por LGBT.

Participaram da votação: Acácio Brindo, Adriana Arco-íris, Ailton Botelho, Alexandre Carvalho, Anderson Azevedo, André Fischer, André Pomba, Bill Santos, Cássio Rodrigo, Celso Dossi, Dimitri Sales, Douglas Drumond, Eduardo Barbosa, Elvis Justino, Fernando Oliveira, Fernando Scarpi, Franco Reinaudo, Ioiô Vieira de Carvalho, Iran Giusti, Jackson Araújo, João Federici, José Liberado Junior, Junior Garrido, Kimberly Luciana Dias, Leo Moreira Sá, Lufe Steffen, Luís Arruda, Luiza Coppieters, Marina Lima, Maryana Mercury, Nelson Sheep, Paulo Iotti, Pedro HMC, Rey Neves, Silvetty Montilla, Tchaka Drag Queen, Todd Tomorrow, Tony Goes, Viviany Beleboni e Walcyr Carrasco.

Mais
>>> Conheça os 10 LGBT Mais Influentes de São Paulo em 2014


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.