Pioneiro na luta trans no Brasil, João W. Nery morre aos 68 anos

Escritor enfrentava câncer, que havia se espalhado para o cérebro

Publicado em 26/10/2018
João W. Nery, homem trans pioneiro no Brasil morre em Niterói
Autor de 'Viagem Solitária' foi pioneiro pela causa de homens transexuais no Brasil

Morreu nesta sexta-feira 26, em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, o escritor João W. Nery.

Curta o Guia Gay São Paulo no Facebook

João tinha 68 anos e lutava contra um câncer que havia se espalhado para o cérebro.

Em setembro, João fez um depoimento de despedida nas redes sociais e disse que não sabia se estaria vivo no lançamento de Velhice Transviada, seu novo livro, que aborda a terceira idade entre pessoas trans.

Em agosto de 2017, o escritou descobriu estar com câncer no pulmão. Fumante desde os 15 anos, Nery disse à época que faria quimioterapia e que cirurgia não era uma possibilidade.

"Com a vida que eu tinha, desde a época que nem sabia o que era trans, quando a discriminação era muita e o nível de ansiedade era alta, o cigarro era uma fuga", explicou, em 2017, ao Extra.

Nery foi o primeiro homem transexual brasileiro a se submeter a intervenções cirúrgicas para readequação sexual.

Ele é autor de Viagem Solitária - Memórias de um Transexual 30 Anos Depois, que se tornou uma das obras mais importantes (senão, a mais) a respeito de transexualidade no País. O livro inspirou a personagem Ivan/Ivana, vivida por Carol Duarte na novela A Força do Querer (2017).

A morte de Nery foi lamentada nas redes sociais por diversas pessoas da militância LGBT brasileira, como Luiz Mott, Eliseu Neto e Lirous Ávila:

 

 

 

 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.