Moro sobre governo Bolsonaro: não terá perseguição a gays

'Crimes de ódio são intoleráveis', disse o futuro ministro da Justiça

Publicado em 06/11/2018

Sergio Moro falou sobre preconceito contra gays

Futuro ministro da Justiça, Sergio Moro deu sua primeira coletiva de imprensa nesta terça-feira 6.

Curta o Guia Gay São Paulo no Facebook

Moro, que ficou famoso no País ao comandar por quatro anos a Operação Lava Jato, disse que "não existe qualquer possibilidade de discriminação contra minorias".

"Todos têm direito à segurança pública. Crimes de ódio são intoleráveis”, acrescentou e afirmou que se for necessário a Polícia Federal (PF) combaterá esse tipo de crime.

"Não existe nada de política persecutória contra homossexuais e outras minorias. Não existe nada disso na mesa ou sendo gestado; nenhuma intenção de política discriminatória. As minorias vão poder exercer seus direitos livremente. Não vejo a nada além de receiros infundados", destacou.

O futuro ministro disse que aceitou o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ao "ver a possibilidade de realizar no governo federal o que, em sua avaliação, não foi feito nos últimos anos, uma forte agenda contra a corrupção e o crime organizado".


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.